domingo, 14 de setembro de 2014

Especialidade de Ordem Unida - Básica

1) Explicar, pelo menos, cinco objetivos da ordem unida.
- Proporcionar  aos  desbravadores  e  às  unidades  os  meios  de  se apresentarem e se deslocarem em perfeita ordem, em todas as circunstâncias.  

- Desenvolver o sentimento de coesão e os reflexos de obediência que são fatores preponderantes.  


- Construir uma verdadeira escola de disciplina.  


- Permitir que o clube apareça em público, de forma elegante e marcial.  


- Desenvolvimento da coordenação motora e concentração.



2) Definir:
a) Formação
É a disposição dos elementos de um grupo em linha ou em coluna.

b) Linha

Quando os desbravadores estão dispostos um ao lado do outro. 

c) Fila / Fileira

É a formação em que os desbravadores estão colocados na mesma linha, um ao lado do outro, tendo todos a frente voltada para o mesmo ponto.

d) Distância

É o espaço entre dois desbravadores, um atrás do outro e voltados para a mesma frente.

e) Intervalo

É o espaço entre dois desbravadores colocados na mesma fileira (um do lado do outro).

f) Coluna

Quando os desbravadores estão um atrás do outro, independente da distância, sem intervalo entre blocos ou grupos.

g) Alinhamento

Disposição de vários desbravadores enfileirados e uma linha reta, todos voltados para a mesma direção, exatamente um ao lado do outro.

h) Cobertura

Disposição com todos voltados para a mesma frente, exatamente um atrás do outro.

i) Cerra-fila

É o desbravador colocado à retaguarda de um clube ou unidade, com a responsabilidade de cuidar da correção da marcha e dos movimentos, de exigir que todos se conservem nos respectivos lugares e zelar pela disciplina.

j) Homem base / Desbravador-base

É um desbravador pelo qual o grupo regula a sua cobertura, alinhamento e marcha. É o Testa da coluna da direita.

k) Coluna base

É a coluna do extremo lado direito do grupamento. Servirá para as demais colunas regularem a marcha e o alinhamento.

l) Testa / Vanguarda
É o desbravador à frente de cada coluna. A soma da Testa de cada coluna forma a Testa do grupamento.

m) Cauda / Retaguarda

Último desbravador ou última fileira de desbravadores de uma formação.

n) Frente

É o espaço ocupado por um grupo formado em linha ou em coluna. 
Espaço do desbravador da Testa do extremo lado direto para o desbravador da Testa do extremo lado esquerdo do grupamento.

o) Cobrir

Comando utilizado para acertar o alinhamento e cobertura. 


3) Explique o que é cadência.

Sucessão harmoniosa de sons e movimentos

4) Descreva os quatro tipos de passos a seguir. Saber executar corretamente todos eles.
a) Passo estrada
O desbravador marchará no passo sem cadência, podendo no deslocamento, falar, cantar, hidratar-se e comer.

b) Passo ordinário
O Grupo rompe marcha (sempre com o pé esquerdo) e mantém uma cadência em ritmo de passo normal (em média 116 passo/minuto), porém com postura marcial, batendo os pés no chão com a mesma força, os braços deverão fazer um movimento acompanhando o movimento do corpo, sendo a mão com os dedos espalmados e unidos e chegando à altura do cinto.

c) Passo acelerado
Após o comando de ACELERADO, o grupo responde com "Rá" e flexiona os antebraços à altura dos cotovelos, então dá-se o comando MARCHE e o grupo rompe marcha em ritmo acelerado, mas mantendo a cadência e o alinhamento.

d) Sem cadência
Os desbravadores romperão com o pé esquerdo, só que não precisam marchar, devendo apenas manter-se alinhados e em formação.


5) Saber quais são as três etapas da voz de comando.

Voz de Advertência: É um alerta que se dá ao grupo, prevenindo-o para o comando que será anunciado a seguir. A voz de advertência pode ser omitida quando se enuncia uma sequência de comandos.

Voz de Comando: É o comando propriamente dito.
Tem por finalidade indicar o movimento a ser realizado pelos desbravadores.

Voz de Execução: Tem por finalidade determinar o exato momento em que o movimento deve ser executado.

As vozes de comando devem ser claras, enérgicas e de intensidade proporcional ao número de desbravadores.
Entre a voz de comando e a voz de execução, deve-se dar uma pequena pausa para a assimilação.


6) Explicar com detalhes a execução dos seguintes comandos:

a) Descansar
b) Frente para direita / esquerda / retaguarda
c) Sentido
d) Cobrir
e) Esquerda / direita / meia-volta volver
f) Sentado / de pé 1,2
g) Perfilar
h) Última forma

7) Executar corretamente os seguintes movimentos a pé firme:

a) Atenção
b) Sentido
c) Cobrir
d) Firme
e) Direita volver
f) Olhar à Direita
g) Olhar à Esquerda
h) Olhar Frente
i) Esquerda volver
j) Meia volta volver
k) Sem intervalo, cobrir
l) Firme
m) Descansar
n) Frente para a retaguarda
o) Frente para a esquerda
p) Frente para a direita
q) Fora de forma, Marche
r) À vontade / atenção

8) Executar corretamente os seguintes movimentos em deslocamento (passo ordinário):

a) Ordinário marche
b) Alto
c) Marcar passo
d) Em frente
e) Conversão à direita
f) Conversão à esquerda
g) Em direção à direita, marche
h) Em direção à esquerda, marche
i) Olhar à direita
j) Olhar frente
k) Olhar à esquerda
l) Direita volver
m) Esquerda volver
n) Meia volta volver
o) Trocar passo
p) Alto
q) 5 passos em frente, marche

9) Explicar e demonstrar como usar, exibir e cuidar da bandeira nacional, incluindo como dobrá-la adequadamente.

A BANDEIRA NACIONAL - CUIDADOS
Deve ser apresentada sempre na horizontal.
Deve ser içada até atingir o topo do mastro.
Não deve ser hasteada de cabeça para baixo.
Não deve ser usada como enfeite.
Não deve ser arrastada pelo chão.
Não deve ser usada como roupa, guardanapo, revestimento de tribuna ou de painéis.
A Bandeira Nacional, velha ou estragada, deve ser enviado à um quartel militar para ser incinerada no dia 19 de novembro (Dia da Bandeira).
Lei que regulamenta os símbolos nacionais: Lei nº 5.700, de setembro de 1971.

- Visualize a forma correta de dobragem no link acima.